Quem tem animais de estimação sabe como é prazeroso e importante cuidar bem deles. E no caso dos cães o cuidado pode ser maior, já que alguns podem ser mais temperamentais e agressivos.

Para ajudar a conscientizar a população e previnir acidentes com cães, o Hospital Universitário Cajuru (HUC) está promovendo a II Campanha de Conscientização e Prevenção de Acidentes com Cães. A mesma ação realizada no ano passado, representou a redução de 33% do número de pacientes atendidos pelo hospital com mordedura.

Além de várias ações pontuais, a campanha conta com uma cartilha que traz dicas para identificar sinais de um possível ataque, como proceder em casos de acidentes, e os primeiros socorros. Também conta um capítulo especial com orientações preventivas para os profissionais.

Segundo o professor do curso de Medicina Veterinária da PUCPR Paulo Parreira, zootecnista e especialista em comportamento animal, um cachorro dificilmente irá atacar uma pessoa sem motivo. As principais causas da agressividade em um cão são dominância ou possessividade em relação ao seu território ou ao seu dono e medo de pessoas, outros cães, trovões, fogos de artifício, entre outros. Animais com dor ou próximos de alimentos também podem ser agressivos.

O zootecnista reforça que o cão não pode ser responsabilizado totalmente pelos seus atos. “A responsabilidade pelos atos do animal é exclusivamente do proprietário! O cão será apenas o que o dono quer que ele seja ou o que, por ignorância ou desconhecimento, o dono deixou que ele se transformasse”.

Para fazer dowload da sua cartilha, clique aqui.

Para mais informações, acesse o site.