Isso mesmo!Além de um dos artistas mais célebres da história, Leonardo Da Vinci se aventurou criando várias engenhocas para ataque ou defesa.

Entre 1502 e 1504, o inventor renascentista foi contratado por senhores da guerra e fez desenhos revolucionários de diversas armas militares, como protótipos de submarinos e tanques de guerra. Muitos só sairam do papel 400 anos depois com a evolução da tecnologia. Confira alguns exemplos:

Metralhadora

Criada pelo artista em 1482, foi a precursora das metralhadoras de hoje.
 Com 12 canos de disparo, foi projetada para 
ser leve e capaz de atirar várias balas ao mesmo tempo. O único problema era a dificuldade em repor a munição. A ideia só se concretizou em 1884, quando o norte-americano Hiram Maxim criou 
a Maxim Gun, que já era automática e portátil.

Bombas fragmentadas

EM 1490, Da Vinci aprimorou as balas de canhão. Quando acionadas, as bombas liberavam fragmentos afiados e projéteis menores em alta velocidade e em todas as direções, ampliando o campo de destruição. O artefato acabou sendo “inventado” e utilizado pelos alemães nazistas durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

Via Mundo Estranho